5.18.2014

Traquejos

Clichés,
Todos os condenam,
Todos desesperam.
À procura que o nada de novo se realize,
Crêem que só assim terão o que se chama de felicidade.
Esse conceito que carcome a cabeça de muitos.
O que se procura desalmadamente nunca será encontrado
Pois este não quer ser descoberto,
Quer se aproximar e entranhar de mansinho
Na alma e corpo dos que seguem o caminho das curvas e contracurvas mundanas.

Hoje olhei para o passado
E vi o que jurei não mais ver.
O perseguir idealismos de maior deleite,
O receber a contraditória dádiva.

Já há muito que espero.



Sem comentários:

Enviar um comentário