2.18.2014

Breve

Cada sopro,
Menos um
Tao efémera e frágil é a vida.
Passam dias, meses, anos
Nada muda, tudo se altera.
Conta o tempo,
Esperamos alcançar o nada para ter algo
E do nada se passa
Tudo para ser feliz,
Espero um dia alcançar o nada e desse nada encontre algo
Que posso marcar a minha insignificante existência

E preencher o vazio que sou.


Sem comentários:

Enviar um comentário